Rentabilidade de um VE com baterias de Gel


  • Vamos ser realistas.

    Uma scooter de 48V com baterias SLA de 40Ah tem uma autonomia de cerca de 40km.

    Em termos teóricos fazendo ciclos de 50% DOD temos um máximo de 1000 ciclos de 20Km ou sejam 20.000Km no total.

    Uma scooter com baterias Gel se fizer mais 15.000Km com o mesmo pack de baterias podemos dar-nos por satisfeitos. Estou a apontar para este número com o teste na Black Beauty.

    Não tenho qualquer informação do que faz ou deixa de fazer o bms do jmal para chumbo. Quando se pedem informações a resposta é sempre a mesma. "Há que procurar..."

    Que garantias tinhas do fornecedor nesses packs de chumbo marcopns?

    Quem comprar com uma garantia de 2 anos e fizer cerca de 7.500Km por ano tem os 15.000km garantidos.
    Imagem
    Avatar do Utilizador
    MVS
     
    Mensagens: 677
    Registado: 16 mai 2014, 07:15
    Localização: Porto


  • Na Gingabike temos vários exemplos de excelentes comportamentos com baterias de chumbo.
    Também é verdade que temos exemplos contrários. No entanto depois de sabermos quais foram os procedimentos de carga verificamos que a culpa não é do chumbo mas sim da do desleixo, da falta de informação ou de informação incorrecta.

    O último caso que conheço, foi de uma Sra. dos Açores: Comprou há três anos uma NEXON no Hipermercado Continente de Ponta Delgada, para deslocação profissional faz todos os dias úteis 21 Km e só agora sente dificuldade em concluir os 21 Km.
    Da última vez ficou a 500m de casa, razão pela qual nos ligou para adquirir uma nova bateria.

    CONCLUSÃO: 21 km x 220 dias (úteis) x 3 anos = 13.980 km
    -As viagens que faz são em região plana e neste caso a autonomia desta quase scooter será de 35km, (48V / 12Ah).
    -Só carrega uma vez por dia, isto é: faz a primeira viagem de 11,5 km e ficam as baterias com cerca de meia carga durante 10h.
    -O facto de estar todos os dias 10 horas com apenas 60% de carga prejudicou as baterias.
    -Mesmo passados três anos e 14.000 km percorridos, ainda dispõe de 55% de capacidade.
    -Só levou baterias novas porque não tem forma de carregar no emprego.
    -Se tivessem um "BOM" Bms provavelmente durariam mais.
    -Não quis Bms no novo pack porque custaria 200 eur (tanto como as baterias) e não lhe damos mais de dois anos de garantia.

    O Mundo e a natureza são feitos de equilíbrios.
    Temos um fornecedor na China que fabrica 3.000.000 de bicicletas anualmente.
    Só ele representa um consumo de 12.000.000 (doze milhões) de baterias de chumbo.
    Com a mesma produção há mais um fabricante na China, mas a produzirem 100.000 bicicletas e scooters há dezenas de fabricantes. Prevejo que se produzam na China 18.000.000 de scooters, com média de 4 baterias por scooter são 72.000.00 de baterias.
    Espero que continuem a usar o chumbo, pois se passarem para litio vamos ter de meter gasolina nas VORTEX de 4/6/ e 9000W.
    afreitas
     
    Mensagens: 724
    Registado: 10 mai 2014, 02:56


  • MVS Escreveu:Vamos ser realistas.

    Uma scooter de 48V com baterias SLA de 40Ah tem uma autonomia de cerca de 40km.

    Em termos teóricos fazendo ciclos de 50% DOD temos um máximo de 1000 ciclos de 20Km ou sejam 20.000Km no total.

    Uma scooter com baterias Gel se fizer mais 15.000Km com o mesmo pack de baterias podemos dar-nos por satisfeitos. Estou a apontar para este número com o teste na Black Beauty.

    Não tenho qualquer informação do que faz ou deixa de fazer o bms do jmal para chumbo. Quando se pedem informações a resposta é sempre a mesma. "Há que procurar..."

    Que garantias tinhas do fornecedor nesses packs de chumbo marcopns?

    Quem comprar com uma garantia de 2 anos e fizer cerca de 7.500Km por ano tem os 15.000km garantidos.

    As baterias tinham garantia de 1 ano ou 10 000km. Quando o pack era novo esta scooter fazia mais de 60km por carga. A versão 40ah Li fazia 70-80km. Tinha uma velocidade máxima de 42km/h pelo gps.
    Não conheci ninguém com este modelo que tenha feito os 10 000kms com um pack.
    Predator 60ah desde Agosto de 2010
    + 53 000 kms
    marcopns
     
    Mensagens: 141
    Registado: 18 mai 2014, 21:55


  • afreitas Escreveu:O Mundo e a natureza são feitos de equilíbrios.
    Temos um fornecedor na China que fabrica 3.000.000 de bicicletas anualmente.
    Só ele representa um consumo de 12.000.000 (doze milhões) de baterias de chumbo.
    Com a mesma produção há mais um fabricante na China, mas a produzirem 100.000 bicicletas e scooters há dezenas de fabricantes. Prevejo que se produzam na China 18.000.000 de scooters, com média de 4 baterias por scooter são 72.000.00 de baterias.
    Espero que continuem a usar o chumbo, pois se passarem para litio vamos ter de meter gasolina nas VORTEX de 4/6/ e 9000W.

    Qual foi a parte que me escapou, para não perceber estas afirmações?
    Sempre ouvi dizer que o Chumbo é um dos mais poluentes metais, contaminando nossas águas, ar e solos, e a todos nós indirectamente.
    Coloco num motor de busca na internet "efeitos do chumbo no ambiente" e cito a 1ª que me aparece, mas há centenas...:
    A exposição ambiental ao metal pesado chumbo aumentou consideravelmente após o processo de industrialização e o aumento da mineração. Hoje trata-se de uma exposição maior que de outros elementos da natureza. Globalmente, calcula-se que cerca de 300 milhões de toneladas de chumbo já foram expostas no meio ambiente durante os últimos cinco milênios, especialmente nos últimos 500 anos. Após o advento do automobilismo, no início do século XX, aumentou-se bastante a exposição de chumbo devido ao seu uso junto com o petróleo (PAOLIELLO, 2001).
    O consumo de chumbo aumentou significativamente nos países em desenvolvimento, sobretudo entre 1979 e 1990. Atualmente, a contaminação de chumbo nas águas, solo e ar continua significativa, e cresce cada vez mais. Calcula-se que a concentração de chumbo no sangue poderia chegar até 500 vezes menos nos seres humanos da era pré-industrial.

    A preocupação com o meio-ambiente e, em especial, com a água, tem crescido na última década. Cada vez mais os órgãos reguladores procuram tornar os limites de tolerância mais rigorosos. O chumbo é um dos principais contaminantes dos mananciais, fruto do processo de industrialização das grandes metrópoles.

    O chumbo pode ser encontrado na água potável através da corrosão de encanamentos de chumbo. Isto é comum quando a água é ligeiramente ácida. Este é um dos motivos para os sistemas de tratamento de águas públicas ajustarem o pH das águas para uso doméstico. O chumbo não apresenta nenhuma função essencial conhecida no corpo humano. É extremamente danoso quando absorvido pelo organismo através da comida, ar ou água.

    No Brasil, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CNMA) estabelece concentrações máximas de 0,03 mg/L para águas classificadas doce e de 0,01 mg/L para salina e salobra. As atividades de mineração e fundição de chumbo primário (do minério) e secundário (recuperação de sucatas ou baterias) constituem as principais fontes emissoras. O metal é depositado nos lagos, rios e oceanos, proveniente da atmosfera ou do escoamento superficial do solo.

    O chumbo pode causar vários efeitos indesejáveis, tais como: perturbação da biossíntese da hemoglobina e anemia; aumento da pressão sanguínea; danos aos rins; abortos; alterações no sistema nervoso; danos ao cérebro; diminuição da fertilidade do homem através de danos ao esperma; diminuição da aprendizagem em crianças; modificações no comportamento das crianças, como agressão, impulsividade e hipersensibilidade. O chumbo pode atingir o feto através da placenta da mãe, podendo causar sérios danos ao sistema nervoso e ao cérebro da criança (BONIOLO, 2010).

    Ter uma opinião formada em conhecimentos adquiridos, sem qualquer tendência comercial, politica, religiosa ou social, por vezes é-nos difícil!




    MVS Escreveu:Vamos ser realistas.

    Uma scooter de 48V com baterias SLA de 40Ah tem uma autonomia de cerca de 40km.

    Em termos teóricos fazendo ciclos de 50% DOD temos um máximo de 1000 ciclos de 20Km ou sejam 20.000Km no total.
    Será desta forma (com autonomias de 20Km para não estragar) que transmitimos confiança na mobilidade eléctrica?

    MVS Escreveu:Uma scooter com baterias Gel se fizer mais 15.000Km com o mesmo pack de baterias podemos dar-nos por satisfeitos. Estou a apontar para este número com o teste na Black Beauty.
    Sabemos o seu histórico? (por vezes quem vende não gosta de dizer certas coisas que é para não prejudicar a venda, não sei se é o caso, mas é prática recorrente... podem te ter omitido alguma coisa MVS)


    MVS Escreveu:Que garantias tinhas do fornecedor nesses packs de chumbo marcopns?

    Quem comprar com uma garantia de 2 anos e fizer cerca de 7.500Km por ano tem os 15.000km garantidos.
    Mesmo em garantia, deixar de ter uma viatura para ser substituída uma das baterias, sempre dá prejuízo para o cliente. Pode ser diminuído o prejuizo, se o seu assistente lhe deixar uma viatura semelhante, a vá levar a casa, e depois trazer.
    Quem é que fica com o prejuízo? O assistente, que nenhuma culpa tem que o material tenha vindo com defeito? Será justo alimentar estes descontentamentos? A que custo?
    Avatar do Utilizador
    Jorge Rocha
     
    Mensagens: 410
    Registado: 18 mai 2014, 23:56


  • MVS Escreveu:
    Eu já comentei que em média 1 em cada 4 baterias de chumbo têm defeito de fabrico e têm de ser substituídas ao abrigo da garantia ás vezes ao fim de um ano de utilização.


    :o Assim tanto? Agora percebo porque é que me aconteceu ter um pack de origem que não me levava tão longe quanto o esperado. Pensei que tinha sido muito má sorte minha, mas estou a ver que as probabilidades não estavam a jogar muito a meu favor.
    Avatar do Utilizador
    rnlcarlov
     
    Mensagens: 143
    Registado: 27 mai 2014, 16:12
    Localização: Lisboa


  • Vamos ver se nos entendemos e não vamos misturar aqui alhos com bugalhos.

    Não quero fazer de advogado do diabo, nem tenho preconceitos contra qualquer tipo de química de baterias. Já disse até qual é a minha química de baterias favorita.

    O programa de reciclagem das baterias de chumbo tem mais sucesso a nível mundial do que em qualquer outro tipo de química de baterias. 99% das baterias de chumbo foram recicladas nos EUA entre 2009 e 2013. No entanto as baterias NiCd foram por exemplo banidas na Europa.

    O uso da gasolina com chumbo era só por si responsável por 90% na poluição atmosférica relacionada com este elemento. A maior parte do chumbo usado hoje em dia industrialmente é de origem reciclada. A maior parte das baterias de lítio e NiMh neste momento vão parar ás toneladas a aterros sanitários misturadas com o lixo doméstico.

    A reciclagem de elementos tóxicos é algo complexo e não vale a pena estar a fazer demagogia com tudo isto.

    Quem precisa de uma scooter eléctrica para fazer regularmente 20Km e compra apenas isso significa apenas que na triste conjuntura económica actual o dinheiro não sobeja como seria desejado para fazer outro tipo de investimentos.

    As 4 baterias de origem de um total de 5 da Black Beauty são realmente de origem:

    1. Pelas suas datas de fabrico
    2. Pela forma como estão montadas para quem conhece bem o modelo
    3. Pela informação detalhada de quem sempre assistiu a scooter e não participou na venda
    4. Pelos muitos testes já efectuados nestes equipamentos
    5. Pela informação recolhida durante o acompanhamento técnico de muitos clientes a pedido dos concessionários

    Não coloquei em causa nenhuma das experiências negativas com esta química aqui retratadas.

    Fomos os primeiros a dotar industrialmente vários concessionários com ferramentas desenvolvidas em Portugal simples de usar de avaliação bateria a bateria para que em caso de reclamação não fosse necessário enviar todo um pack para a reciclagem como se fazia antigamente.

    Os milhares de horas que dedicamos a estudar e a resolver os problemas relacionados com a utilização dos veículos eléctricos em última análise beneficiam sempre o cliente. Quer nas tecnologias de baterias de chumbo ou lítio dão-se agora garantias ao cliente final que eram impensáveis 3 anos atrás.
    Imagem
    Avatar do Utilizador
    MVS
     
    Mensagens: 677
    Registado: 16 mai 2014, 07:15
    Localização: Porto


  • MVS Escreveu:Não coloquei em causa nenhuma das experiências negativas com esta química aqui retratadas.
    Sei que não estive bem quando desconfiei de que as baterias da Black Beauty pudessem não ser as originais. Até já me tinhas dito isso pessoalmente.
    Mas por eu não ter conhecido nenhum outro exemplo. Por não haver nenhum diário de bordo que mostrasse algo parecido...



    MVS Escreveu:
    Jorge Rocha Escreveu:... fazia na altura aproximadamente 60Km/dia na sua "quase scooter" de origem com baterias de Chumbo, ao final de 3 meses já não lhe dava para metade dos kms que fazia originalmente.
    60Km por dia numa "quase scooter" é um uso desajustado para o tipo de baterias originais do veículo. Descargas profundas frequentes envelhecem precocemente as baterias. O pack de chumbo convém ser utilizado dentro de descargas regulares até 50% da sua capacidade máxima, podem no entanto haver dias de excepção.

    Os percursos que o meu pai fazia eram de 7Km para cada lado (ir levar a esposa ao trabalho, trabalho esse que era das 7:00h às 11:00h, e das 16:30h às 21:30h) e ao final de cada viagem punha-a a carregar. Muito dificilmente andava com menos de 50%.
    Também a minha irmã mais nova ao final de meio ano de ter comprado nova a sua "quase scooter", ia para a Universidade diariamente (8Km para cada lado) e, se num dia fosse necessário vir buscar qualquer livro ou vir almoçar a casa, já não poderia ir e voltar sem ter de vir a pedalar forte para chegar a casa.


    MVS Escreveu:O programa de reciclagem das baterias de chumbo tem mais sucesso a nível mundial do que em qualquer outro tipo de química de baterias. 99% das baterias de chumbo foram recicladas nos EUA entre 2009 e 2013. No entanto as baterias NiCd foram por exemplo banidas na Europa.
    Se as baterias de Lítio fossem tão pouco duráveis como as de Chumbo, e se a sua utilização fosse em tão grande escala, já há muito teriam os melhores métodos para a sua reciclagem.
    Das poucas que tenho mortas cá em casa (12 de 40Ah e 1 de 60Ah, por maus tratos do bms), mantenho-as em uso como blocos prismáticos que servem para calçar objectos pesados. O objectivo é fazer com que não morram, pois sua vida, vem cuidada, pode ser muito grande.

    A eficiência das baterias de Chumbo vai de 75% a 90%, sendo o restante libertado sobe forma de calor e outras reacções químicas. Já as baterias de Lítio têm uma eficiência de 99%.
    Avatar do Utilizador
    Jorge Rocha
     
    Mensagens: 410
    Registado: 18 mai 2014, 23:56


  • Eu so tenho pouco mais de 1000 km de andamento com baterias de chumbo .

    E nesses 1000km que fiz nunca desfrutei verdadeiramente de um VE, porque sabia que não poderia as descarregar muito pois cada vez que fazia isso estava a danificar as baterias.

    E alem disso como aqui onde vivo é um local muito duro para Veículos seja quais forem, ao fim de 20km ja tinha de estar a carregar as baterias pois ja estava a tocar no vermelho.

    Quando fiz a conversão para lítio a scooter ficou muito melhor mais leve , com mais força e muito mais autonomia.

    Mas como sempre cada caso é um caso, e em locais onde é tudo plano e o veiculo onde esta instalado as baterias de chumbo não tem muita potencia e não existe muita solicitação de energia. Acho que talvez as baterias de chumbo sejam um boa aposta nem que seja para usar as baterias que vem de origem ao máximo e depois fazer a conversão para litio.
    Avatar do Utilizador
    MRider
     
    Mensagens: 896
    Registado: 19 mai 2014, 00:05
    Localização: Ilha da Madeira


  • MRider Escreveu: Acho que talvez as baterias de chumbo sejam um boa aposta nem que seja para usar as baterias que vem de origem ao máximo e depois fazer a conversão para litio.
    Também já pensei assim... :cry:

    Se os veículos viessem desde o inicio com LiFePO4, necessitaríamos de trabalhar menos horas para obter o mesmo produto final, desperdiçaríamos menos recursos ao Planeta, menos energia, menos dinheiro, teríamos maior qualidade de vida, maior aceitação dos VE's.

    Mesmo reciclando 99% das baterias de chumbo, quem é que faz uma pequena ideia da energia que se gasta, dos resíduos que são produzidos, da poluição que se faz?
    Andamos a varrer o lixo para debaixo do tapete até que um dia tropeçamos nele e ele nos engole completamente.
    Avatar do Utilizador
    Jorge Rocha
     
    Mensagens: 410
    Registado: 18 mai 2014, 23:56


  • A reciclagem das baterias dos VEs em Portugal não tem qualquer expressão. Somos um país com mais de 10 milhões de telemóveis activos com baterias de lítio e onde se troca frequentemente de equipamento. Para onde vai todo este lixo?

    Mais uma vez pensando globalmente:

    Se fossem eliminadas as baterias de chumbo as vendas de veículos eléctricos cairiam mais de 80% (contando com o mercado asiático). Isto seria profundamente negativo para o planeta.

    O uso das baterias de chumbo por quem delas necessita não é impedimento para o desenvolvimento ou crescimento do mercado das baterias de lítio. Quem assim pensa está profundamente errado.

    O crescimento do mercado de baterias de lítio está constrangido pelo seu preço e dificuldade de obtenção da matéria prima cuja extracção rentável está muito localizada no planeta tal como as jazidas de petróleo. Quando a procura e a produção aumentarem o suficiente vamos assistir a problemas muito parecidos com os que temos actualmente.
    Editado pela última vez por MVS em 16 out 2014, 14:04, num total de 1 vez.
    Imagem
    Avatar do Utilizador
    MVS
     
    Mensagens: 677
    Registado: 16 mai 2014, 07:15
    Localização: Porto

AnteriorPróximo


Voltar para Baterias




Informação
  • Quem está ligado:
  • Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante
cron